Folclore
06/07/2013
Museu Vivo mostra arte dos fazedores de cultura popular

O Museu do Folclore de São José dos Campos, ligado à Fundação Cultural Cassiano Ricardo, reinicia neste domingo (7) as atividades do programa Museu Vivo, que possibilita o contato da comunidade com diferentes fazedores da cultura popular local e regional. É uma forma de mostrar um pouco da sabedoria de cada um, em particular sobre a culinária, o artesanato e a música do Vale do Paraíba.

 

Uma das atrações é Maria de Fátima Ferreira Leite da Silva, moradora no bairro do Costinha. Ela vai explicar como aprendeu a fazer canjica com a mãe, quando a via cozinhar no fogão de lenha na fazenda onde moravam. A receita sempre leva amendoim torrado e moído, e ela faz questão de usar leite da roça.


Maria de Fátima conta que gosta de auxiliar nas festas religiosas de São Gonçalo e quermesses juninas. “Aonde eu vou, ajudo a fazer, servir e arrumar a bagunça da festa.” diz de maneira bem humorada.

 

Outro convidado é o professor William Silva, morador de Santana, que vai fazer enfeites de festas juninas com papel, atividade que aprendeu com a mãe desde pequeno. Ele lembra que invantava muita coisa na infância, pois não tinha brinquedo comprado em loja. "Era uma oportunidade para soltar a criatividade.”


Quando adulto, William parou de fazer os enfeites. “Pois diziam que homem não mexe com essas coisas”, diz. Mas logo ele se rendeu novamente à atividade. “Vi o mesmo tipo de artesanato que fazia sendo mostrado no Museu Vivo e decidi recomeçar.” Hoje esse fazedor de arte ensina as pessoas e confecciona flores para festas de casamentos sem cobrar nada por isso. Faz para dar de presente, e as crianças adoram. “Encaro isto como uma terapia e, ao mesmo tempo, é uma forma de resgatar este fazer.” 

 

O Museu Vivo é realizado aos domingos, entre 14h e 17h. A atividade é livre e aberta ao público. O endereço é Avenida Olivo Gomes 100, Santana (Parque da Cidade).

Mais notícias
Fundação Cultural Cassiano Ricardo