São José discute a criação de ecomuseus no município
23/07/2014

Estão abertas as inscrições para o primeiro encontro, que ocorrerá entre os dias 4 e 6 de agosto, para discutir a implantação de ecomuseus e museus comunitários em São José dos Campos.

A iniciativa é do Centro de Estudos da Cultura Popular (CECP), em parceria com a Associação Brasileira de Ecomuseus e Museus Comunitários (Abremc), que realizarão a III Jornada de Formação em Museologia Comunitária 2014.

As inscrições devem ser feitas pela internet, no blog do CECP. O evento é dirigido a pessoas ligadas à cultura popular e demais interessados. A intenção é que o maior número possível de representantes da sociedade civil participe dos debates sobre o assunto.

O evento será aberto no dia 4 de agosto, às 19h, na Câmara Municipal (Rua Desembargador Francisco Murilo Pinto 33). A programação prossegue no dia 5, a partir das 9h, com palestras e debates com estudiosos sobre o assunto, no Centro de Formação de Educadores (CEFE), Avenida Olivo Gomes 250 - Parque da Cidade, em Santana. No dia 6 haverá uma visita à Fundação Cultural de Paraibuna.

As duas primeiras edições da jornada foram em Santa Cruz (RJ) e Santa Maria (RS), em 2009 e 2011, respectivamente.

O encontro também terá o apoio da Prefeitura (secretarias de Meio Ambiente, Turismo e Educação) e Câmara Municipal de São José, Fundação Cultural Cassiano Ricardo e Fundação Cultural de Paraibuna, Secretaria de Cultura do Estado / Sistema Estadual de Museus (Sisem), Oficinas Culturais Altino Bondesan, Senac, Associação Joseense para o Fomento da Arte e da Cultura (Ajfac), Associação dos Engenheiros e Arquitetos de São José, Lions Clube, Universidade Vale do Paraíba (Univap), Vale Sul Shopping e Bia Floricultura.

Ecomuseus

Segundo a folclorista e cientista social Angela Savastano, presidente do CECP, “ecomuseu ou museu comunitário, é uma ação museológica em que a comunidade é estimulada a agir de forma consciente, para que desenvolver o local onde mora, a partir da valorização de sua história e seu patrimônio natural, cultural e imaterial.”

De acordo com levantamento da Abremc, existem no Brasil cerca de 20 ecomuseus ou museus comunitários. Entre eles está o Museu do Folclore de São José dos Campos, que também tem o perfil de participação comunitária, em razão do Projeto Museu Vivo, desenvolvido há mais de 15 anos. No Estado de São Paulo não há outra iniciativa do gênero.

O termo ecomuseu surgiu na França, na década de 70, por iniciativa do estudioso Hugues de Varine, numa tentativa de unir a museologia às questões ambientais, para que formassem uma só corrente de pensamento. Foi nesta época que a museologia começou a descobrir o que seria propriamente o ecomuseu e a desenvolver o conceito geral de museologia comunitária.

Programação

Segunda-feira (4 de agosto)
Câmara Municipal de São José dos Campos
Sala Mário Covas

19h

Abertura Solene, composição da mesa, fala das autoridades:

- Presidente da Câmara
- Representante dos ecomuseus: Maria Terezinha Resende Martins (presidente da Abremc)
- Representante do Sistema Estadual de Museus (Sisem): Davidson Kaseker
- Representante do CECP: Angela Savastano (presidente)

19h45
Palestra de abertura com Odalice Priosti (Secretária da Abremc): Cultura Viva, as raízes do Ecomuseu

20h30
Coquetel e apresentação artística

Terça-feira (5 de agosto)

Centro de Formação do Educador Professora Leny Bevilacqua (CEFE)

9h
Palestra Internacional 

10h15
Palestra Internacional

13h
Apresentação 1º caso nacional

14h
Apresentação 2º caso nacional

15h15
Apresentação 3º caso nacional

16h15
Apresentação artística

Quarta-feira (6 de agosto)

Centro de Formação do Educador (CEFE)

9h
Apresentação 4º caso nacional

10h15
Fechamento com a elaboração do documento final do evento

11h30
Almoço e visita ao Museu do Folclore de São José dos Campos

14h
Saída para Paraibuna

17h
Retorno para São José dos Campos 

Mais notícias
Fundação Cultural Cassiano Ricardo
Governança