Nesta terça-feira
24/07/2015

Carregando imagens...

Valdeck de Garanhuns comemora 35 anos de carreira no Museu do Folclore

O Museu do Folclore de São José dos Campos (Av. Olivo Gomes, 100 -  Parque da Cidade) preparou para a próxima terça-feira (28) uma programação bastante diversificada na área da cultura popular, que mostra um importante trabalho realizado pelo mestre Valdeck de Garanhuns em 35 anos de carreira.

As atividades são voltadas a todas as idades e incluem exposição temporária, ‘aula brincante’ e um espetáculo de teatro de mamulengo, ‘Simão e o Boi Pintadinho’.

A programação será aberta às 10h com a exposição temporária, onde poderão ser vistos bonecos e objetos ligados ao teatro popular de Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará, além de trabalhos de xilogravura, escultura e literatura de cordel do próprio Valdeck de Garanhuns. Às 14h, está prevista uma ‘aula brincante’ (palestra ilustrada), também com Valdeck, voltada principalmente para educadores.

O ponto alto da programação será às 15h30 com o espetáculo de mamulengo ‘Simão e o Boi Pintadinho’, apresentado por Valdeck e o Trio Tropeiros da Serra. A história se passa na fazenda do coronel Vicente Pompeu, que está realizando uma grande festa para comemorar o noivado de Simão de Lima Condessa, gerente geral para todos os fins e sua afilhada Marieta. O coronel quer que a festa seja uma grande reinação brasileira, com apresentações de bumba-meu-boi, reisado, ciranda, frevo, coco etc. Logo após a apresentação, haverá um bate-papo dos artistas com a plateia.

Comemoração dupla

“Toda esta programação faz parte do projeto ‘Mestre Valdeck de Garanhuns – 35 anos Brincando, Versando e Esculpindo’, que marca os nossos 35 anos de carreira como artista”, explica Valdeck.

Além de São José dos Campos, o projeto foi apresentado nas cidades de Santo Amaro, Jacareí e Guararema. “Escolhi a cidade porque tenho uma grande ligação com o Museu do Folclore e acho o espaço bastante adequado para apresentarmos o nosso trabalho”, ressalta Valdeck.

“É sempre um prazer muito grande receber o Valdeck aqui no Museu do Folclore e a ocasião não poderia ser melhor, pois, justamente neste mês também estamos comemorando os 248 de São José dos Campos. Acredito que o público vai apreciar muito o trabalho realizado por ele, principalmente pela diversidade da sua cultura”, enfatiza Angela Savastano, presidente do Centro de Estudos da Cultura Popular (CECP), entidade responsável pela gestão do Museu do Folclore.

O teatro de mamulengo (tipo de boneco) é conduzido com as mãos, que se caracteriza pelas histórias, linguagem própria, personagens fixos, pancadaria, picardia, música, dança, etc. É eminentemente de rua, mas pela sua versatilidade pode ser apresentado em teatros e outras casas de espetáculos. Ele é acompanhado de música ao vivo (sanfona, triângulo, zabumba, pandeiro, ganzá, etc.) e versa sobre assuntos relacionados ao comportamento do povo.

Pouquíssimo conhecido no Estado de São Paulo e na maior parte do país, o teatro de mamulengos é uma relíquia da cultura popular brasileira que ainda consegue subsistir. Por meio dele é possível se transportar para a fantasia mágica do teatro e ficar, ao mesmo tempo, entre o sonho e a realidade.

Valdeck de Garanhuns é conhecido no Brasil e no exterior. É poeta, artista plástico, arte-educador, ator, compositor, contador de histórias e mestre em teatro de mamulengo, que usa como recurso educacional em escolas, empresas, entidades, ruas e praças. Está entre os melhores xilogravuristas do país, tendo participado de salões de arte, exposições coletivas e individuais. Já expôs nos Estados Unidos e na Alemanha; e suas obras fazem parte do acervo do Museun für Völkerkunde de Frankfurt.

Mais notícias
Fundação Cultural Cassiano Ricardo
Governança