Museu do Folclore realiza domingo segunda edição do ano do Museu Vivo
26/02/2016
O Museu do Folclore de São José dos Campos (Avenida Olivo Gomes, 100 – Parque da Cidade) realiza neste domingo (28), das 14h às 17h, uma nova edição do Projeto Museu Vivo, que vai reunir o violeiro José Soares (mais conhecido como Zé da Viola), o artesão Vicente Querido e a culinarista Joana Cavalcante. A atividade ocorre pela segunda sua vez este ano e é aberta ao público.

O artesão Vicente Querido, natural de Cunha e morador na Vila Paiva, participa do Museu Vivo pela primeira vez. Ele cresceu em Monteiro Lobato, na roça, onde seu pai o proibia de brincar, dizendo que isso era coisa de menina e que menino precisava trabalhar. Apesar da postura do pai, ele nunca deixou de lado a vontade de brincar e de fazer seus próprios carrinhos de madeira. Paixão que ele mantém até hoje.

A baiana Joana Cavalcante marcará presença mais uma vez na culinária, mostrando o seu saber no preparo de uma tapioca. “Esse conhecimento vem da minha família, pois onde morávamos havia uma plantação de mandioca e eu ajudava meu pai na casa da farinha e também descascando, lavando e secando a raiz para produzir o polvilho.” Joana conta que desde criança aprecia tapioca no café da manhã.

Outro que participa novamente do projeto é o conhecido Zé da Viola (José Soares da Silva), joseense de nascimento que, aos oito anos de idade, aprendeu a tocar viola só de observar seu pai nos grupos de Folia de Reis, Catira e Dança de São Gonçalo. Com 14 anos, formou dupla com o irmão e aos 16 já compunha suas próprias músicas. Hoje é professor de viola e participa de um grupo de Folia de Reis.

O Projeto Museu Vivo é uma realização da Fundação Cultural Cassiano Ricardo (FCCR) e do Museu do Folclore de São José dos Campos, sob gestão do Centro de Estudos da Cultura Popular (CECP).

Até novembro está prevista a participação de 54 representantes da cultura popular em 18 edições do projeto.

Mais notícias
Fundação Cultural Cassiano Ricardo
Governança