FCCR
24/06/2016

Carregando imagens...

Maçã do amor, ferreiro e música sertaneja são as atrações do Museu Vivo
Guloseima típica das festas juninas, a maçã do amor é uma das atrações do Projeto Museu Vivo deste domingo (26), que recebe também o trabalho de um ferreiro e a música sertaneja. A atividade é aberta à participação da comunidade, entre 14h e 17h, no Parque da Cidade (Avenida Olivo Gomes, 100), em Santana.

A maçã do amor será feita pela baiana Jacira Leonor. Nascida em Matas de São João, Jacira mora em São José desde 1973. Ela, que já foi professora e hoje é costureira, aprendeu a cozinhar ainda pequena, ajudando seus pais. Sabe fazer muitas comidas típicas da Bahia, mas a maçã do amor aprendeu aqui mesmo, ajudando nos preparativos da festa junina da formatura do seu filho. “Aprendi só de ficar olhando. Depois da festa, fiz em casa e deu certo. Agora, vou mostrar no Museu do Folclore.”

Conhecida por poucos, a atividade de ferrar cavalos (colocar ferradura no animal) também será mostrada neste domingo pelo ferreiro Marcelo Rodrigues da Silva, joseense de nascimento. Ele conta que aprendeu o ofício há muitos anos, com um amigo, na fazenda onde trabalhava, na região do Putim. Hoje, seu filho e seu sobrinho seguem seus passos. Marcelo vai levar dois cavalos e suas ferramentas ao ‘Museu Vivo’ para mostrar um pouco do seu saber. 

A atração musical ficará por conta do violeiro Luiz Costa. É assim que o paranaense e assistente de obras Luiz Dias de Souza, morador de São José, é conhecido no meio, por ter como inspiração o cantor sertanejo Eduardo Costa. Ele conta que aprendeu a tocar viola quando tinha 13 anos, mesmo sem nunca ter feito aulas de música. “Eu vou observando outros violeiros e vou aprendendo a tocar.”

O Projeto Museu Vivo, que mostra os ‘saberes e fazeres’ de diferentes representantes da cultura popular regional, é uma realização da Fundação Cultural Cassiano Ricardo (FCCR) promovido pelo Museu do Folclore de São José dos Campos, sob gestão do Centro de Estudos da Cultura Popular (CECP).

Mais notícias
Fundação Cultural Cassiano Ricardo
Governança