Via Cambuí
07/12/2017
Para esta obra, deverão ser gerados 750 empregos, entre diretos e indiretos

Maior obra viária de São José vai gerar cerca de 750 empregos

A Prefeitura de São José dos Campos assina, nesta quinta-feira (7), o contrato com o Consórcio ED – formado pelas empresas Enpavi e DP Barros, vencedor da Licitação Pública Internacional (LPI) para a construção da maior obra viária do município - a Via Cambuí, eixo de integração entre as regiões sudeste e leste, transpondo a Rodovia Presidente Dutra (BR-116).

Para esta obra, deverão ser gerados 750 empregos, entre diretos e indiretos.

O novo complexo viário será construído por meio de um programa de financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), destinado às ações de desenvolvimento urbano e de melhorias da mobilidade à população. 

O Consórcio ED apresentou a menor proposta - R$ 90.397.044,67. Em relação ao custo referencial da licitação de R$ 139.940.805,75, o valor representa um desconto de 35%, gerando uma economia de R$ 49 milhões aos cofres públicos. 

Fiscalização 

Por exigência do BID, a supervisão e gerenciamento dos trabalhos da Via Cambuí serão realizadas pelo Consórcio SJC Infra. O objetivo é assegurar a qualidade dos serviços executados. 

O prazo de conclusão da Via Cambuí será de 20 meses. 

O obra 

A construção da Via Cambuí terá início na Rua Engenheiro Ricardo Hausen, localizada na Estrada Aeroporto – Tamoios, região sudeste, e seguirá até a Avenida Juscelino Kubitscheck, na Vila Industrial, região leste da cidade.

No total serão 8,6 km de extensão com duas faixas de rolamento, ciclovia, paisagismo, iluminação e calçamento.

Ao longo do traçado, estão previstas ainda cinco interseções que conectam com o sistema viário existente: 

•Rua Eng. Ricardo Hausen, próximo à Embraer;

•Estrada Municipal Glaudiston Pereira de Oliveira, próximo ao Residencial Flamboyant

•Avenida Madre Teresa de Calcutá, Residencial São Francisco

•Zona Industrial, próximo à Petrobras, no km 145 da Rodovia Presidente Dutra

•Rua Aldo José de Souza, na Vila Industrial

Com a integração das regiões sudeste e leste, o sistema viário da Via Cambuí vai permitir mais conforto à população em razão da diminuição do tempo de percurso diário. Na nova via, o trajeto poderá ser concluído em menos de 7 minutos a uma velocidade de 80 km/h. 

Geração de novos empregos

A Via Cambuí poderá gerar até 250 novas vagas de emprego diretos e cerca de 500 indiretos. As oportunidades são para pessoas com experiência na área de construção civil, como pedreiros, armadores, carpinteiros, entre outros. A seleção de 80% das vagas será feita por meio Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT), juntamente com as empresas envolvidas na obra.

Mais notícias
Gestão Administrativa e Finanças
Gestão Habitacional e Obras
Mobilidade Urbana