Homenagem
03/06/2011
Semana Chico Triste terá programação especial
A Fundação Cultural Cassiano Ricardo (FCCR) realiza a partir desta terça-feira (7) a sétima edição da Semana Chico Triste. O evento seguirá até o dia 11 no Espaço Cultural Chico Triste (Rua Milton Cruz, s/nº), na Vila Tesouro, região leste de São José dos Campos.

A programação prevê uma série de atividades culturais, exposições, palestras, homenagens, apresentações sobre a cultura popular da região. Além das diversas atividades da semana, o destaque será a presença de parentes e amigos de Chico Triste na cerimônia de abertura do evento na terça-feira (7), às 19h.

As exposições podem ser visitadas até o dia 30. Uma delas traz um pouco da vida do professor, folclorista e jornalista por meio de objetos pessoais, doados à Fundação Cultural Cassiano Ricardo (FCCR) pela família de Chico Triste.

Haverá um espaço também para a exposição dos trabalhos de artistas figureiros, pintores primitivistas, ceramistas, luthiers (profissional especializado na fabricação e reparo de instrumentos de corda) e artesãos. Durante toda a programação serão exibidos vídeos de edições anteriores da Semana Chico Triste, e com temas ligados ao universo da cultura popular.

Homenagem

A Semana Chico Triste foi criada com o propósito de homenagear o grande folclorista e proporcionar o conhecimento de sua obra, além de estabelecer momentos de reflexão e vivência da cultura popular de São José dos Campos e do Vale do Paraíba.

Francisco Pereira da Silva, Chico Triste, nasceu em Sergipe, no dia 5 de junho de 1918. Policial militar do Estado de São Paulo, ele também foi professor de Língua Portuguesa. Como jornalista fundou o jornal “O Vale Paraibano”, foi editor da publicação “Anuário Caçapavense”, fundador do jornal “Roteiro de Caçapava”, redator do o ”Diário da manhã”, cronista do jornal “Agora” e outros jornais do Vale do Paraíba. Fundou a Biblioteca Pública “Edgard Pontes” de Caçapava e o Instituto Histórico e Geográfico de Ubatuba.

Publicou vários livros, entre eles: Roteiro Folclórico de São José dos Campos, Miçangas Folclóricas, Apontamentos de Folclore, Moda de Viola, Danças do Povo Piraquara e Tesouros Encantados, livro que não chegou a finalizar. Faleceu em São José dos Campos em 10 de março de 1981. Em 28 de agosto do mesmo ano, por Decreto Estadual, teve seu nome indicado para a “Escola Estadual de 1º Grau da Vila Tatetuba”. No dia 23 de novembro de 1996, a Fundação Cultural inaugurou a Casa de Cultura Chico Triste. E em 2005 foi realizada a 1ª Semana Chico Triste.

Programação

Dia 7 (terça-feira)
19h - Abertura oficial Presença de parentes e amigos de Chico Triste
Apresentações:
- Banda de Santana
- Grupo de Jongo Mistura da Raça
- Zé da Viola e alunos
- Quarteto Santanense
- Quadrilha da Casa do Idoso
- Calango do Bairro do Putim
- Dança de São Gonçalo da Vila São Geraldo
- Duplas de Violeiros

Dia 8 (quarta-feira) Vivência Cultural
A partir das 8h30 Oficinas de: Criação de Brinquedos, Modelagem em Argila, Pintura Primitivista 19h – Palestra “Mistérios do Vale: Histórias que o povo conta”, com Sônia Gabriel

Dia 9 (quinta-feira) Vivência Cultural
A partir das 8h30 - Oficinas de: Criação de Brinquedos, Modelagem em Argila, Pintura Primitivista -19h – Apresentação da Orquestra Piracuara de Viola Caipira

Dia 10 (sexta-feira) Vivência Cultural
A partir das 8h30 Oficinas de: Criação de Brinquedos, Modelagem em Argila, Pintura Primitivista 19h – Roda de Lembranças com Marcos Cuca e apresentação do Clube do Choro Pixinguinha

Dia 11 (sábado) Vivência Cultural
14h - Criação de Brinquedos, Modelagem em Argila e Pintura Primitivista
16h – Roda de Lembranças - homenagem aos figureiros e artistas populares de São José dos Campos, com apresentações do Moçambique da Vila Tesouro, Grupo Caminheiros e Bloco Carnavalesco Império do Samba

Exposições
De 7 a 30 de junho - Visitação de 3ª a 6ª feira, das 8h às 21h, e sábados das 8h às 17h.

Chico Triste: vida e obra
Livros, fotos e objetos pertencentes ao homenageado, doados por sua família.

Memórias de nossas vilas
A memória do bairro contada e recontada a partir de fotos, matérias e depoimentos de pessoas que viveram, vivem e vivenciam as transformações da região da Vila Tesouro

Formas e cores do imaginário popular
Mostra de trabalhos de artistas populares, como: figureiros, pintores primitivistas, ceramistas, luthiers e artesãos criadores de brinquedos

Vídeos
Durante a programação da Semana Chico Triste serão exibidos vídeos de edições anteriores do evento e referente a temas ligados ao universo da cultura popular

Outras informações: 3929-7559.

Mais notícias
Fundação Cultural Cassiano Ricardo