Amostra de larvas da dengue no Centro de Controle de Zoonoses
Larvas do mosquito Aedes aegypti recolhidas durante mutirões e ações de controle a dengue

Mais Informações

Telefone
(12) 3931-0888
(12) 3901-0104


Expediente
Segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h30 às 17h30

Atendimento 156
Ligue 156 gratuitamente

Endereço
Rua George Willians, 581, Parque Industrial

Mapa
Veja a localização

A dengue é uma doença infecciosa aguda de curta duração, de gravidade variável, conforme o tempo em que é reconhecido o diagnóstico e iniciado o tratamento, com potencial causar morte. Ela é transmitida principalmente pelo mosquito Aedes aegypti, que pica durante o dia.

As epidemias geralmente ocorrem no verão, durante períodos chuvosos ou imediatamente depois.

A Prefeitura faz ações de controle do vetor com vistorias de rotina, mutirões, recolhimento de criadouros, controle químico, ações educativas para eliminar criadouros e mosquitos e conscientizar a população de acordo com os cuidados necessários para.

Sintomas

  • Dor muscular e nas juntas
  • Dor de cabeça e no fundo dos olhos
  • Febre alta de início repentino
  • Manchas vermelhas no corpo
  • Falta de apetite
  • Desânimo
  • Às vezes, ocorre sangramento de gengiva e nariz

Dengue hemorrágica

  • Sintomas da dengue comum
  • Queda brusca de temperatura
  • Diminuição da pressão arterial
  • Arroxeamento dos lábios e das extremidades
  • Sangramentos (pele, nariz, gengiva e aparelho digestivo)
  • Dor abdominal
  • Alternância de sonolência e agitação

Tratamento

Quem apresentar os sintomas deve procurar imediatamente um serviço de saúde. Não devem ser usados medicamentos à base de ácido acetilsalicílico (os mais comuns são o AAS adulto e infantil e a Aspirina).

Como evitar

Não existe vacina contra a dengue. A única forma de prevenção é evitar água parada para que não haja a formação de criadouros do mosquito transmissor dentro de casa ou no local de trabalho.

  • Encha de areia os pratinhos de plantas
  • Evite planta aquática
  • Não acumule entulho e lixo
  • Mantenha a piscina sempre tratada com cloro
  • Retire a água acumulada da laje
  • Mantenha a lixeira sempre fechada
  • Guarde pneus em lugares cobertos
  • Guarde garrafas e baldes sempre virados para baixo
  • Lave pelo menos duas vezes por semana, com água e sabão, os vasilhames onde é servida água para animais domésticos
  • Mantenha bem tampados caixas e reservatórios de água
  • Mantenha a tampa do vaso sanitário abaixada
  • Se a caixa de descarga não tiver tampa, é necessário fechar com plástico e fita adesivaAo sair de casa,  feche a tampa dos ralos internos ou cubra-os com tapetes ou objetosSubstitua a bromélia por outro tipo de planta que não acumule água (enquanto essa providência não for adotada, regue abundantemente com mangueira sob pressão duas vezes por semana)