Museu Vivo terá arte naif, culinária regional e violeiros neste domingo
19/02/2016
O Museu do Folclore de São José dos Campos (Avenida Olivo Gomes, 100, Parque da Cidade, Santana) retoma neste domingo (21), das 14h às 17h, o Projeto Museu Vivo, com a participação do artista plástico e figureiro Adão José Santos, mais conhecido como Adão Silvério, da culinarista Maria Devanira Medeiros (Vanda) e dos violeiros Thomas Marcelino Lopes (Zé Simão), Nivaldo, Zezinho e Carlos Lopes, que formam o grupo Os Conquistadores. 

Adão Silvério é natural de Redenção da Serra, ganhou esse pseudônimo do bisavô paterno, Silvério Cursino dos Santos. É um artista plástico autodidata, especializado em pintura Naif. Também é cenotécnico e figureiro. É reconhecido pela Fundação Cultural Cassiano Ricardo (FCCR) como Mestre Cultura Viva e, em Redenção da Serra, recebeu uma premiação de reconhecimento artístico.

Maria Devanira Medeiros (Vanda) é do Rio Grande do Norte e mora no bairro Campos de São José. Vanda foi criada na roça, trabalhou no cultivo da cana. Foi com o pai que aprendeu a fazer redes de pesca e com a mãe a fazer manteiga de garrafa, queijos, licores e doces. Conta que, mesmo distante da roça, ainda transmite seus conhecimentos a seus filhos, que hoje sabem ainda mais que ela. Faz doces para alguns moradores do bairro e também para a família. 

O violeiro Thomas Marcelino Lopes, o Zé Simão, é o responsável pela agenda do grupo Os Conquistadores. Ele é joseense, nascido no bairro rural da Água Soca. Além de músico sertanejo, exerce a profissão de motorista e vaqueiro. Ele conta que cresceu no meio rural e sempre gostou de música sertaneja. Foi ouvindo a Rádio Nacional à noite que aprendeu a tocar sozinho.

O Projeto Museu Vivo é realizado pela Fundação Cultural Cassiano Ricardo (FCCR) e Museu do Folclore, com gestão do Centro de Estudos da Cultura Popular (CECP). 

Mais informações pelo telefone 3924-7318.

Mais notícias
Fundação Cultural Cassiano Ricardo
Governança